Legião da Infantaria/Brasília - Legião Gen Silva Néto

 
...principal/ Espaço do Legionário  

 
O INFANTE E A INFANTARIA

SEGUINDO EM FRENTE

Trabalho em reconhecimento às VIRTUDES MILITARES e uma Homenagem a TODOS OS SOLDADOS cuja missão é DEFENDER O PAÍS.

Autores: Cel R/1 Cláundio Moreira Bento e Gen R/1 Inf José Batista de Queiroz

Carta de um Pai Infante ao Filho declarado Aspirante-a-Oficial da Arma de Infantaria, que atingiu o último posto da Carreira - General-de-Exército


Esta carta foi "scaneada" da carta original, a fim de manter a autenticidade da mesma. A data e os nomes do remetente e do destinatário foram omitidos a pedido da família.

 PENSAMENTO DE UM INFANTE

    A Infantaria é aquela que sofre mais que as outras; é quem vive mais intensamente e mais duramente ... é quem morre, sobretudo!
    É preciso amar a Infantaria. Ela o merece. E só aqueles que a estimam, podem compreendê-la e bem comandá-la.

Pensamento do Ten Cel Bourchacourt, do Exército Francês.
Colaboração enviada pelo Cel de Infantaria Caracíolo, da turma de 1942.

 

O SOLDADO INFANTE AO SOM DA CANÇÃO DA INFANTARIA

"Nós somos esses Infantes, cujos peitos amantes ..."

 

ORAÇÃO DO INFANTE

    "Senhor! Tu que disseste ao Infante, dominai sobre todas as criaturas; fazei-me forte de corpo e alma, dai-me a graça de saber lutar com lealdade e de vencer com justiça, mas se não merecer a vitória, VENCER ASSIM MESMO".

Extraída de Fonte de Consulta da Infantaria

 Palavras de LUCIEN BOYER, escritor francês, ao descrever a volta dos heróis no desfile da vitória

    " A terra estremeceu com verdadeiras rajadas de aplausos que saudaram a passagem de artilheiros e cavaleiros; o próprio Deus dos exércitos cobriu seus ouvidos diante do estrépito com que a massa reverenciou engenheiros, aviadores e marinheiros."
     "Isto  não é nada !" diz o narrador, "vereis quando passar a INFANTARIA. espero que não se rache o céu".
Quando, porém, passaram os homens das trincheiras, os mesmos que beijaram a terra e as raízes, fez-se o silêncio. O narrador estava de costas, esperando ouvir algo ensurdecedor e não ouviu nada. Irado o narrador vociferou: "Está bem! Por vós eles desafiaram a morte... Esperar agora vossa gratidão não seria demais!"
      E, voltando-se, como que para sentir o efeito de suas palavras, extasiou-se: o povo, agradecido, estava de joelhos...

 Enviada por um oficial do Cmdo do Comando Militar do Planalto

 "A INFANTARIA É A ARMA DOS QUE NASCEM COM IDEAL, CRESCEM COM GRANDEZA, VIVEM COM HONRA, LUTAM COM DIGNIDADE E MORREM COM GLÓRIA


84 bi.jpg (22103 bytes)

Dist_aman.gif (8247 bytes)

   Criação do "84.º BI"

  Tradicionalmente o Curso de Infantaria da AMAN tem adotado a designação de 84.º BI para personificar o espírito de uma Unidade de Infantaria. Quando foi criado existiam 83 unidades de Infantaria espalhadas pelo território nacional.
    Assim o Curso, com as mesmas características vibrantes e espírito de corpo constituiu o 84.º BI, filho dessa família!
    Ano após anos, suas companhias recebem as seguintes denominações: TREME-TERRA, VANGUARDEIRA E ARRANCA-TOCO.
   
Estes nomes históricos são uma homenagem à 3.ª Divisão de Infantaria, a Divisão Encouraçada, comandada pelo Brigadeiro Antônio de Sampaio, nosso Patrono. Subordinada a esta Divisão, encontrava-se a 5.ª Brigada, constituída por cinco Batalhões. Dentre eles, destacavam-se o 12.º BI - Batalhão Treme-Terra, assim chamado porque, diziam os veteranos, quando marchava em coluna ou efetuava, em linha, uma carga de baionetas, o chão estremecia; o 4.º BI - Batalhão Vanguardeiro, que se destacava pela presença imbatível nas linhas de frente das tropas de Sampaio, abrindo caminho aos outros; e finalmente, o 13.º BI - Batalhão Arranca-Toco, porque era uma anta de floresta; resistia aos seus embates e aos pés nus e robustos passavam incólumes sobre espinhos, tremedais, pedras cortantes e areias abrasadas pelo sol de verão.

Clique aqui para ouvir e cantar a Canção do "84 BI"

 Enviada pelo Cap Cláudio Alexandre de Almeida Freitas - C Inf AMAN


Extraída de Fonte de Consulta da Infantaria

   Primeiro, eu vi a poeira nos caminhos; depois, um frenesi de gritos e o sibilar de balas que aterravam; em seguida, um pavilhão que se plantou nos altos dos montes.
    Quem eram? De onde vinham? Qual seria o destino? Era a Infantaria que passava; vinha da terra dos bravos para conquistar o trono dos heróis.


LEGIÃO DA INFANTARIA / BRASÍLIA - LEGIÃO GEN SILVA NÉTO

CopyRigth © 2003/2017 - Todos os direitos reservados